Bolsonaro é contra privatizar geração de energia e exploração de petróleo

10/10/2018 09:55:31

Por: Gustavo Nicoletta / Agência CMA

Barragem da usina de Itaipu (Foto: Banco de Imagens Itaipu Binacional)

São Paulo – O candidato a presidente Jair Bolsonaro (PSL) indicou que não pretende privatizar os ativos de geração de energia elétrica das empresas controladas pelo governo.

“Para mim, energia elétrica a gente não vai mexer. O que é que dá errado lá? É indicação política, que leva a ineficiência e corrupção. Nós vamos indicar as pessoas para compor isso. Como é que você vai privatizar para qualquer capital do mundo? A China está comprando o Brasil. Vai deixar energia na mão do chinês?”, disse ele, em entrevista concedida ontem ao Jornal da Band.

Ele acrescentou que “pode conversar” sobre uma eventual venda de ativos de distribuição de energia elétrica, mas ressaltou que “geração, não”.

O candidato também declarou que os principais ativos da Petrobras, em particular os de exploração, precisam ser conservados, mas que outras áreas da empresa podem ser colocadas à venda num eventual programa de privatização.

“A Petrobras, o miolo dela tem que ser conservado. O refino, dá [para você privatizar]”, disse ele na entrevista, acrescentando que a Petrobras não tem dinheiro para investir na exploração de petróleo. Ele criticou a política de preços de combustíveis adotada pela companhia, afirmando que a estatal “não pode ser uma empresa que usa do monopólio para tirar o lucro que bem entende”.

“Não pode ter política predatória no preço de combustível para salvar a Petrobras e matar a economia brasileira”, afirmou.

 

Deixar um comentário