Banco Mundial rebaixa projeção para preços de petróleo em 2019 e 2020

Foto: FreeImages.com/ Iancu Justin

Por Cristiana Euclydes

São Paulo – O Banco Mundial rebaixou sua projeção para os preços do petróleo para este ano e o próximo, citando a perspectiva de desaceleração no crescimento da economia global e a produção norte-americana maior do que a esperada, mesmo com o endurecimento das sanções dos Estados Unidos ao petróleo do Irã.

Em seu relatório sobre perspectivas para os mercados globais de commodities, o Banco Mundial diz que os preços do petróleo devem ficar em média em US$ 66 por barril em 2019 e em US$ 65 por barril em 2020, uma revisão para baixo ante a previsão de outubro, de US$ 74 por barril este ano e de US$ 69 no ano que vem. Em 2018, a média foi de US$ 68.

Após uma queda no final de 2018, os preços do petróleo subiram de forma constante desde o início do ano, com a Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) e seus parceiros cortando a produção, além da queda na oferta da Venezuela e do Irã, diz o Banco Mundial.

A expectativa, porém, é de que a produção de petróleo não convencional nos Estados Unidos permaneça robusta após acelerar em 2018. Assim, segundo o relatório, os preços de energia em geral – que também incluem gás natural e carvão – devem ficar 5,4% mais baixos em 2019 do que em 2018.

“As perspectivas para os preços das commodities são sensíveis aos riscos relacionados às políticas, especialmente para o petróleo”, disse Ayhan Kose, diretor do Grupo de Perspectivas do Banco Mundial. “As perspectivas para o petróleo podem ser influenciadas por uma série de resultados políticos, incluindo se a Opep e parceiros estenderem os cortes de produção, o impacto da remoção das isenções às sanções dos Estados Unidos ao Irã e mudanças iminentes nos regulamentos de emissões de combustíveis marítimos”, acrescentou.

Esta semana, os Estados Unidos anunciaram o fim das isenções concedidas a oito países para a importação de petróleo do Irã, endurecendo as sanções econômicas como parte de sua campanha de pressão máxima contra Teerã. A perspectiva de restrição na oferta levou os preços do petróleo para cima, com o Brent negociado na plataforma ICE com entrega para junho alcançando US$ 74,51 por barril no pregão de ontem.

WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com