Banco central mantém taxa de juro em 0,75% ao ano

Por Cristiana Euclydes

São Paulo – O Banco da Inglaterra (BoE, na sigla em inglês) manteve ontem a taxa básica de juro do Reino Unido em 0,75% ao ano, em decisão unânime, e alertou que os riscos para a economia britânica aumentaram, com maiores chances de um Brexit sem acordo e com a escalada das tensões comerciais globais.

O Comitê de Política Monetária (MPC, na sigla em inglês) também decidiu, também de forma unânime, manter o estoque de títulos corporativos comprados pelo banco central em 10 bilhões de libras e manter inalterado o estoque de títulos públicos adquiridos, que está em 435 bilhões de libras.

Segundo o BoE, desde a reunião anterior do Comitê, os riscos ao crescimento aumentaram. “Globalmente, as tensões comerciais se intensificaram. Domesticamente, a probabilidade de um Brexit sem acordo aumentou”. Além disso, maiores incertezas do Brexit levaram a um declínio na taxa de câmbio da libra esterlina.

O banco repetiu que as perspectivas da economia britânica vão continuar a depender significativamente da natureza e do momento da saída do Brexit, prevista para o dia 31 de outubro. Já a taxa de inflação deve cair para abaixo da meta de 2% mais tarde este ano, refletindo quedas dos preços da energia.

Ainda de acordo com o comunicado, a precificação de mercado das taxas de juros futuras parece incorporar uma maior probabilidade de um Brexit sem acordo, além de outros riscos, do que o cenário previsto pelo banco central britânico.

O BoE manteve sua orientação futura para a taxa de juros, reiterando que espera um aperto gradual e limitado na política monetária nos próximos anos, com apenas uma alta prevista na taxa de juros, para 1,0%, em 2021, assumindo “um ajuste suave na média de uma gama de resultados possíveis para a eventual relação comercial do Reino Unido com a União Europeia”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com