Banco central da Austrália corta taxa de juros para 1%, menor nível histórico

O presidente do banco central da Austrália (RBA, na sigla em inglês), Philip Lowe, ao centro. Foto: Divulgação/ RBA

Por Cristiana Euclydes

São Paulo – O banco central da Austrália (RBA, na sigla em inglês) cortou a taxa básica de juros do país de 1,25% para 1,0% ao ano, para seu menor nível histórico, após o corte de 0,25 ponto percentual (pp) na reunião de junho, citando riscos do mercado externo.

“A incerteza gerada pelas disputas comerciais e tecnológicas está afetando o investimento e significa que os riscos para a economia global estão inclinados para baixo”, disse o presidente do RBA, Philip Lowe, em comunicado.

Segundo ele, a economia australiana cresceu 1,8% no primeiro trimestre deste ano, abaixo da tendência, devido à expansão moderada do consumo, pressionado por um período prolongado de crescimento baixo da renda. Já a taxa de desemprego subiu para 5,2% em maio, mas a economia australiana pode sustentar taxas mais baixas, afirmou Lowe.

Ele disse ainda que a taxa de inflação do país continua fraca, mas deve acelerar de 1,6% no primeiro trimestre deste ano para 2% em 2020. Lowe destacou que há sinais de que os preços de imóveis estão se estabilizando em Sydney e Melbourne.

“A decisão de hoje de reduzir a taxa de juros ajudará a avançar ainda mais na capacidade ociosa da economia. Ajudará com um progresso mais rápido em reduzir o desemprego e alcançar um progresso mais seguro em direção à meta de inflação”, segundo o comunicado.

Além disso, “o Conselho do RBA continuará acompanhando de perto a evolução do mercado de trabalho e ajustará a política monetária, se necessário, para apoiar o crescimento sustentável da economia e o alcance da meta de inflação ao longo do tempo”.