Banco central da Alemanha prevê estagnação no crescimento do país no 2T19

(FreeImages.com/ Michael Zimmermann)

Por Cristiana Euclydes

São Paulo – O crescimento da economia da Alemanha deve ficar estagnado no segundo trimestre deste ano, disse o Bundesbank, o banco central do país, citando a desaceleração do setor industrial alemão e a redução na demanda global.

Segundo o banco, em relatório mensal, a economia alemã teve um bom começo em 2019, após a produção econômica ter estagnado em grande parte no segundo semestre de 2018, e cresceu 0,4% no primeiro trimestre ante o trimestral. A alta, porém, foi impulsionada por fatores temporários.

“A produção econômica alemã no segundo trimestre de 2019 não é muito provável que exceda o nível alcançado no primeiro trimestre, que foi impulsionado por uma série de efeitos pontuais”, de acordo com o relatório. “As forças de desaceleração continuam prevalecendo na indústria, e podem até se intensificar um pouco”.

Além disso, as exportações alemãs continuam crescendo para os países da zona do euro, mas desaceleraram para os países de fora do bloco monetário. A demanda de bens alemães continua forte na China e nos Estados Unidos, diz o relatório, mas desacelerou para as economias emergentes do sul e leste da Ásia, assim como na Europa Central e no Leste Europeu.

Por fim, o mercado de trabalho continua forte, o que deve apoiar o crescimento do setor de serviços e de segmentos orientações ao mercado doméstico. “Os setores de hospitalidade e varejo não apenas impulsionaram o setor de construção, mas também impulsionaram a economia. Além disso, os negócios relacionados a serviços devem aumentar sensivelmente”, diz o relatório.

WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com