Aumento de tarifas sobre importados reduziria PIB dos EUA e da China, diz FMI

Foto: futureatlas.com/Flickr

São Paulo – O aumento de tarifas sobre importados prejudicaria tanto os Estados Unidos como a China, segundo mostra um estudo do Fundo Monetário Internacional (FMI), resultando na desaceleração das duas maiores economias do mundo.

De acordo com cálculos do FMI, a aplicação de 25% em tarifas sobre US$ 540 bilhões em bens chineses e sobretaxas compensatórias de Pequim sobre US$ 120 bilhões em itens norte-americanos reduziriam o Produto Interno Bruto (PIB) dos Estados Unidos entre 0,3% e 0,6%.

Já a economia chinesa sofreria um corte entre 0,5% e 1,5% do PIB, enquanto a economia global também seria prejudicada, com baixa de 0,1% no primeiro ano e de 0,2% no longo prazo, de acordo com o Fundo.

O estudo mostra ainda que México, Canadá, Europa e outras partes da Ásia se beneficiariam parcialmente no curto prazo da guerra comercial entre Estados Unidos e China graças ao qual o comércio seria desviado para seus países para evitar tarifas.

WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com