Atividade industrial da China volta a crescer

São Paulo – O índice dos gerentes de compras (PMI, na sigla em inglês) sobre a atividade industrial da China subiu para 50,8 pontos em março, após marcar 49,9 pontos em fevereiro, retornando para o território de expansão, de acordo com dados divulgados pelo instituto IHS Markit em parceria com o grupo de mídia Caixin.

Leituras acima de 50 pontos sugerem expansão da atividade, enquanto valores menores apontam contração. A leitura do índice foi a mais alta desde julho de 2018. As condições operacionais do setor industrial melhoraram pela primeira vez desde novembro passado, com as empresas sinalizando aceleração no crescimento da produção e de novos pedidos, enquanto o emprego aumentou pela primeira vez em mais de cinco anos.

A demanda tanto do mercado interno quanto do externo se recuperou moderadamente. A melhoria nas condições de demanda levou a uma queda mais suave na atividade de compra, enquanto os estoques aumentaram levemente. O custo médio de insumos subiu ligeiramente, embora as empresas tenham repassado a alta para os clientes, elevando os preços de venda.

O sentimento em relação à perspectiva de negócios para os próximos 12 meses subiu para sue melhor nível em dez meses, em meio a esperanças de novas melhorias nas condições de mercado.

“No geral, com um ambiente de financiamento mais relaxado, com os esforços do governo para salvar o setor privado e com o progresso positivo nas negociações comerciais sino-americanas, a situação em todo o setor industrial se recuperou em março”, disse o diretor de análise macroeconômica do CEBM Group, Zhengsheng Zhong.

WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com