Aliança entre Renault e Nissan é prioridade, diz ministro francês

Por Carolina Pulice

Foto: Divulgação/Renault

São Paulo – O ministro das Fianças da França, Bruno le Maire, afirmou que a principal preocupação do governo francês é com a consolidação do acordo entre a fabricante de automóveis Renault e a japonesa Nissan, e não o acordo entre a companhia francesa e a Fiat.

“Primeiro, vamos reforçar as alianças entre Renault e Nissan, e depois vamos ver a consolidação de um possível acordo com a Fiat”, disse em entrevista ontem ao canal “CNBC”.

No mês passado, a Fiat Chrysler Automobiles (FCA), de capital italiano e norte-americano, apresentou uma proposta de fusão com a fabricante francesa, o que criaria a terceira maior empresa global do setor. Segundo a FCA, em comunicado, 50% da empresa combinada ficaria com os seus acionistas e 50% com os acionistas do grupo Renault.

No entanto, o Conselho de diretores da Renault anunciou na semana passada que estava “incapaz” de tomar uma decisão sobre a proposta de fusão com a Fiat Chrysler, por conta de um pedido do governo francês de adiamento da votação. Logo após a publicação deste comunicado, a Fiat anunciou a retirada da proposta de fusão.

O Executivo francês é o principal acionista na Renault, com participação em 15% das ações do grupo. Por sua vez, a Renault controla 43% do capital da Nissan, enquanto o grupo japonês tem 15% das ações da fabricante francesa, mas não possui direitos.

WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com