Alckmin chega pela primeira vez a 10% de votos, mostra pesquisa XP/Ipespe

27/07/2018 14:21:22

Por: Flávya Pereira / Agência CMA

Alcmin

Ex-governador de São Paulo Geraldo Alckmin (Foto: Governo de SP)

São Paulo – O pré-candidato à Presidência da República, Geraldo Alckmin (PSDB) chegou à 10% das intenções de voto no maior patamar em mais de dois meses, como mostra a pesquisa encomendada pela XP Investimentos ao Instituto de Pesquisas Sociais, Políticas e Econômicas (Ipespe). O avanço é puxado por eleitores do Sudeste, região onde o desempenho do ex-governador de São Paulo melhorou entre pessoas de 35 a 54 anos e de maior nível escolar.

Alckmin chega a esse patamar em dois dos quatro cenários pesquisados para o primeiro turno. Na disputa sem um candidato do PT ou com a candidatura do petista Fernando Haddad, o tucano aparece com 10% da intenção de votos empatado com o candidato do Ciro Gomes (PDT). O tucano cresce justamente na semana em que os partidos do centro (DEM, PP, PRB, PR, Solidariedade, PHS e Avante) declararam apoio ao PSDB.

No cenário com o ex-presidente Lula, Alckmin aparece com 9%, a frente da pré-candidata da Rede, Marina Silva e Ciro Gomes, ambos com 8% de intenção de votos. Já no cenário com Fernando Haddad recebendo o apoio de Lula, o tucano aparece com 9% da intenção de votos, atrás do petista (12%) e de Marina Silva (10%). Em todos os cenários, o candidato Jair Bolsonaro (PSL) aparece na frente, com 20% a 23% dos votos.

Para o segundo turno, a pesquisa mostra sete cenários, em que Alckmin venceria por 36% a 22% uma possível disputa com Haddad, enquanto com Bolsonaro, a disputa ficaria tecnicamente empatada com o deputado à frente, com 35% contra 34% do peessedebista.

Outros cenários mostram o desempenho de Bolsonaro. Na disputa com Lula, o ex-presidente teria 40%, contra 34% do parlamentar. Caso disputasse com Marina, o resultado seria de empate técnico, com a candidata ficando à frente com 36% contra 34%. Na disputa com Ciro, que teria 34%, Bolsonaro ficaria com 32%, enquanto na disputa com Fernando Haddad, o candidato do PSL venceria com larga vantagem de 38% contra 27% da intenção de votos para o petista.

Quando o assunto é rejeição, Lula continua à frente com 60% dos entrevistados alegando que não votariam no ex-presidente, seguido por Marina, que passou de 57% para 59%, e Haddad com 59%, de 56% antes. Já 58% dos entrevistados citaram que não pretendem votar em Ciro, antes o percentual era de 59%. Alckmin mantém os 58% apurados na pesquisa anterior, enquanto Bolsonaro subiu de 53% para 55%. A rejeição à Álvaro Dias, do Podemos, subiu também, de 47% para 48% nesta pesquisa.

De acordo com a XP, foram realizadas mil entrevistas por telefone em todo o País entre 23 e 25 de julho. A pesquisa tem margem de erro de 3,2 pontos percentuais (pp) para mais ou para menos.

Edição: Eliane Leite (e.leite@cma.com.br)

Deixar um comentário