Ações da Gol sobem mais de 7% após recomendação do Goldman Sachs

Por Danielle Fonseca

São Paulo – As ações da Gol aceleram ganhos e passaram a registrar a maior alta do Ibovespa depois que o Goldman Sachs elevou a recomendação para os papéis da companhia de “neutral” (equivalente à manutenção) para compra.

Mercado
Mercado

O preço-alvo para as ações também foi elevado, de R$ 24,00 para R$ 43,30, enquanto o preço-alvo para as american depositary receipts (ADRs, recibos de ação de empresas estrangeiras negociados na Bolsa de Valores de Nova York) da Gol subiu de US$ 12,15 para US$ 22,40.

Segundo os analistas do banco, a Gol deve ser a companhia do setor mais
beneficiada pela recuperação judicial da Avianca, devido à alta sobreposição de rotas e ao fato de que quase 100% da receita da empresa vem do mercado brasileiro. Além disso, a avaliação é que as margens no mercado doméstico podem apresentar um pico nos próximos dois anos, em função de um cenário de preços estáveis de combustíveis, um dólar mais estável na comparação com 2018, e menor competição sem a Avianca.

“Acreditamos que o recente rali dos papéis (+26% no ano) ainda não
reflete inteiramente a melhora de fundamentos”, afirmaram os analistas, em relatório.

O Goldman Sachs também decidiu manter a recomendação de manutenção para os papéis da Azul, já que o seu foco é em rotas regionais, onde a Avianca não era tão presente. No entanto, elevou o preço-alvo para os papéis de R$ 40,60 para R$ 49,70 e das ADRs de US$ 30,80 para US$ 38,70.

Às 15h43 (horário de Brasília), as ações da companhia (GOLL4) avançavam 7,26%, a R$ 34,69, já as da Azul (AZUL4) subiam 3,72%, a R$ 43,99.

WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com