Ações da Braskem caem mais de 16% após a LyondellBasell desistir de compra

Por Danielle Fonseca

São Paulo – As ações da Braskem derretem hoje, com as preferenciais caindo mais de 17%, após a notícia de que a LyondellBasell não entrou em acordo com a Odebrecht para comprar a sua fatia na Braskem. Há rumores de que a empresa holandesa teria desistido devido a maiores riscos de a Odebrecht entrar em recuperação judicial, que poderia ser a maior do Brasil, já a companhia possui dívidas no valor de cerca de R$ 80 bilhões.

Unidade da Braskem em Camaçari, na Bahia (Divulgação/Braskem)

“Há expectativas que a Odebrecht peça recuperação judicial nas próximas semanas. Descontadas as dívidas da Braskem, a holding possuí R$ 80 bilhões em dívidas com os seis maiores bancos que atuam no Brasil”, destacaram os analistas da XP Investimentos, em relatório. Em caso de recuperação judicial, a venda da Braskem teria que ocorrer por meio e um leilão, controlado pelo juiz da recuperação judicial.

Para o analista da Guide Investimentos, Luis Gustavo Pereira, os papéis da Braskem “devem permanecer pressionados no curto prazo” em função do noticiário negativo. No entanto, destaca que a companhia ainda teve desempenho operacional forte e “mantem uma boa diversificação regional da geração em seus resultados”.

Às 15h05 (horário de Brasília), as ações preferenciais da Braskem (BRKM5) recuavam 16,43%, a R$ 16,38, mostrando a maior queda do Ibovespa e entre as mais negociada na Bolsa no momento. Já as ordinárias (BRKM3) caíam 11,37%, a R$ 34,50.

WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com